Doar parte do IRS a uma causa?

Apr 10, 2019

Sabes que podes determinar que uma parte do imposto que já pagas ao Estado seja canalizado para uma instituição de solidariedade à tua escolha?

Doar parte do IRS a uma causa?

Abril é mês de fazer contas, repescar documentos e faturas, puxar pela cabeça e lembrar de verificar se aquela despesa-chata-de-saúde já lá está. Sim, falamos de entregar o IRS.

Mas nem tudo é penoso neste processo. O facto de uma pequena parte do imposto (0,5%) que de qualquer modo já pagamos ao Estado poder ser destinado a projetos e causas que nos importam é uma boa notícia. E o processo é simples.

Podes consultar aqui as instituições de utilidade pública autorizadas a beneficiar da consignação do IRS este ano. Entre instituições particulares de solidariedade social, instituições religiosas, pessoas coletivas de utilidade pública de fins ambientais e instituições culturais com estatuto de utilidade pública são, por todo o país,  quase 4.000 as organizações autorizadas a beneficiar da consignação do IRS. 

em Lisboa são mais de 400 instituições cujo trabalho nas mais diversas áreas sociais a Autoridade Tributária e Aduaneira validou como sendo de utilidade pública

E como proceder? É muito fácil.

➡️ Na declaração anual de rendimentos, a consignação faz-se no Quadro 11 do formulário "Rosto".

➡️ Se optares pelo IRS Automático, a consignação efetua-se na área "Pré Liquidação", a par com a "confirmação de IBAN" para reembolso.

Em qualquer dos casos, para consignar os 0,5% do seu imposto, tens que indicar as seguintes informações, as easy as 1-2-3:

▶️ Tipo de entidade que pretendes apoiar;

▶️ NIF da entidade;

▶️ O que desejas consignar (IRS) 

E espalha a palavra - escolheres uma instituição e consignares 0,5% do teu IRS não te custará nada - nem pagas nem recebes mais por isso. 


PS: Já agora - sabes as faturas que pedes durante o ano, que vais validando online e cujo IVA entra nas contas do IRS? Podes também destinar os 15% deste IVA às mesmas instituições  - mas atenção que neste caso é uma escolha mais generosa porque prescindes destes 15% do IVA. Complicado? Nem por isso. Se escolheres doar a totalidade dos 15% do IVA suportado em faturas de reparação automóvel e de motociclos, cabeleireiros, alojamento e restauração, despesas com serviços veterinários, entre outros que podes descontar no IRS, és uma pessoa generosa - e estes 15% vão para a instituição que escolheste.